D. Afonso Henriques 

Primeiro Rei de Portugal, filho do Conde D. Henrique de Borgonha e da Infanta D. Teresa de Leão, D. Afonso Henriques terá nascido em 1109 e faleceu em Coimbra em 1157. 

Em 1122, no dia de Pentecostes, armou-se cavaleiro por suas próprias mãos, na catedral de Zamora. 

Em 1128, as tropas de D. Teresa defrontam-se com as de D. Afonso Henriques tendo estas saído vitoriosas, na célebre Batalha de São Mamede – o que consagrou a autoridade de D. Afonso Henriques no território portucalense, levando-o a assumir o governo do condado. 

Para reforçar a sua posição, a da igreja e a do território que queria independente do Reino de Leão, D. Afonso Henriques muda a corte para a cidade de Coimbra e toma algumas decisões importantes: 

  • - Com apoio de D. Afonso Henriques, em 1131 os Cónegos Regrantes de Santo Agostinho os fundam do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra –, diretamente subordinada à cúria romana – fundação que propiciou a reunião das dioceses portuguesas à metrópole de Braga;  

  • - Em 1143 D. Afonso Henriques declara vassalagem à Santa Sé em 1143 – em virtude de uma nova fase da sua política iniciada com o uso do título de rei;  

  • - Obtenção da bula de 1179, na qual o papa Alexandre III designava pela primeira vez D. Afonso Henriques rei a ao qual dava o direito de conquistar terras aos Mouros sobre as quais outros príncipes cristãos não tivessem direitos anteriores; 

  • - Pacificação interna do reino e alargamento do território através de conquistas aos Mouros – o limite sul estabelecido para o condado portucalense – e assim Leiria em 1135, Santarém e Lisboa em 1147 – quer mesmo para além deste, sempre que isso não viesse originar conflitos com o Imperador – e assim Almada e Palmela em 1147, Alcácer em 1160 e quase todo o Alentejo (que posteriormente foi de novo recuperado pelos Mouros). 

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook

© 2017 GRUPO GALA | All Right Reserved