cachupa-pobre.jpg

Gastronomia

A gastronomia de Cabo Verde resulta de uma herança rica em tradições e sabores de diferentes proveniências. É uma cozinha que mistura ingredientes e saberes africanos e europeus (nomeadamente portugueses). Dada a sua localização e área marítima envolvente a pesca tem um papel essencial na cultura e na economia. A carne também se revela importante na gastronomia.

Peixes variados, marisco em abundância e de elevadíssima qualidade, como lagostas, camarões, moluscos, como o polvo e crustáceos, como percebes, lapas e búzios, enchem os restaurantes e bares do arquipélago. A sua confeção pode ser simples ou mais elaborada, dependendo dos pratos e das ilhas.

É comum servirem porções de moreia panada nos bares.

O Queijo de Cabra é absolutamente delicioso, pode ser encontrado nas ilhas da Boa Vista, de Santo Antão, do Fogo e do Maio (nesta última o queijo tem um sabor peculiar, e que o torna único entre os demais).

No que toca à carne, um dos pratos mais típicos é a Caldeirada de Cabrito com Feijão, o Ensopado de Cabrito (típico da Ilha de São Nicolau, lá denomina-se por o modje de São Niclau).

As sobremesas são também deliciosas nomeadamente o Bolo de Mel, a deliciosa Cocada, os Fidjós de Banana, e o Bolo de Banana Caramelizada, o Pudim de Queijo, os Bolinhos de Mandioca, o Fongo, não podemos deixar de provar os doces de papaia ou calabaceira, a marmelada e a goiabada.

Para beber, o forte Grogue, um destilado feito com cana-de-açúcar, ou Ponche (com grogue e fruta, servido bem gelado) que se diz “pontchi” no delicioso crioulo. O ponche de Calabaceira também se pode degustar.