JARDIM ZOOLÓGICO DE LISBOA

Localização: Praça Marechal Humberto Delgado

Contactos: 21 723 2920

O Jardim Zoológico de Lisboa e de Aclimação em Portugal, foi inaugurado em 1884 e desde 1905 que se localiza na Quinta das Laranjeiras, em Sete Rios. Atualmente reúne um conjunto representativo de todo o planeta, com cerca de 2000 animais de 300 espécies diferentes.

 

A ideia para a criação de um Jardim Zoológico em Portugal, nomeadamente em Lisboa, remonta a 1882, dois anos volvidos, em 1884, foi inaugurado solenemente o Jardim Zoológico de Lisboa, em São Sebastião da Pedreira (terreno privado), com uma coleção de 1127 animais à disposição do público, alguns dos quais doados pela Família Real Portuguesa e outras personalidades. Poucos anos depois viu-se na contingência de procurar uma nova localização e entre 1894 e 1905 este instalado na  Palhavã (onde hoje se situa Fundação Calouste Gulbenkian).

Finalmente em 1905 são inauguradas as instalações na Quinta das Laranjeiras, em Sete Rios. O Jardim Zoológico enfrentou alguns problemas ligados aos cuidados de saúde com algumas espécies que lentamente se iam extinguindo no parque, nomeadamente os chimpanzés.

 

Por outro lado, outras mostravam grande vivacidade e longevidade, havendo ursos, grifos, águias e macacos que remontavam às instalações de São Sebastião da Pedreira e outras que mostravam elevada capacidade de reprodução, nomeadamente felinos, ursos, veados, lobos e primatas. O Jardim Zoológico continuava a receber uma grande variedade de fauna africana doada pelos membros dos seus governos e assim, em 1911 iniciam-se as primeiras permutas de animais com outros jardins zoológicos do mundo.  

 

O "Jardim Zoológico e de Aclimação de Portugal" é desde 1912 Instituição de Utilidade Pública, por declaração da Assembleia da República 

A 22 de Maio de 1931 foi inaugurado o "Solar dos Leões", com a presença do Presidente da República Óscar Carmona e outras autoridades.

Cria_de_Chita3-1263x560.jpg

Ao longo dos anos foi recebendo doações de muitos animais raros. Em 1961 foi inaugurada o "Jardim Zoológico dos Pequeninos", um espaço dedicado às crianças.

Em 1992 com a intensificação das relações internacionais o zoológico passou a fazer parte da Associação Europeia de Zoológicos e Aquários (EAZA) e participou no "International Species Information System" (ISIS) cujo programa informativo consistia numa base de dados de todos os animais em cativeiro do mundo.

A criação do "Centro de Reprodução e Tratamento de Aves" permitiu ao zoológico contribuir para a conservação de várias espécies em vias de extinção. Com isto a instituição passou a integrar os Programas Europeus de Reprodução de Espécies em Perigo (EEPs), tendo inscritas várias espécies como girafas, rinocerontes, tigres, aves, bongos, pandas vermelhos – participa atualmente em 57 EEPs

Importantes para viabilizar os projetos e a sua sustentabilidade desenvolvidos pelo o Zoo são os Programas de “Apadrinhamento de Animais” por empresas.

O “Grupo de Amigos do Jardim Zoológico” é uma forma dos particulares se associarem à conservação da vida animal, qualquer pessoa pode pode tornar-se sócia (foi fundado dia 21 de Junho de 1914, tendo tido como primeiro sócio o então Presidente da República Dr. Manuel de Arriaga). 

O jardim zoológico de Lisboa conta com um vasto leque de atrações:

Teleférico

O teleférico dá a volta completa ao parque, possibilitando não só ver todo o zoo de uma perspetiva aérea, como também ter magníficas vistas sobre a paisagem urbana da cidade de Lisboa.

Uma viagem memorável!

Bosque Encantado: aves em voo livre 

Neste Bosque encantado existe um espaço onde são apresentadas ao público aves dos sete continentes. É um espaço situado no exterior, sem qualquer contenção dos animais, sendo possível observar os seus comportamentos naturais mais espetaculares, mas também algumas habilidades ensinadas.

 Quintinha 

A Quintinha encontra-se junto ao Parque Arco-Íris permitindo aos visitantes a possibilidade de estar em contacto com a vida rural e os animais de quinta. Há ainda oportunidade de alimentar e acariciar os animais, sendo ainda observar o cultivo de vários produtos hortícolas. 

Baía dos Golfinhos

O Delfinário, inaugurado a 18 de Maio de 1995, depressa se transformou numa das atrações preferidas dos visitantes. Este espaço recria uma típica aldeia piscatória portuguesa  onde se realizam espetáculos com golfinhos e leões marinhos.

 Comboio

O comboio parte da entrada do parque e permite uma visita ao Zoo de uma forma muito confortável e cómoda. para além de ser uma experiência extraordinária para "miúdos e graúdos".

 Bosque Encantado: Cobras e Lagartos 

No Bosque Encantado (para além das aves) os visitantes podem ainda assistir à apresentação de vários répteis, tais como: tartarugas, iguanas, crocodilos e até uma cobra pitão com vários metros de comprimento, sendo o visitante  convidado a tocar neste magnífico réptil. São ainda dados a conhecer alguns factos e informações sobre este tipo de animais.

A apresentação dos répteis não se realiza em dias de temperatura abaixo de 20º C (como sabemos são animais de "sangue frio").

Parque Arco-Íris

O Parque Arco-Íris é uma grande gaiola construída em 2001 e que dá a oportunidade aos visitantes de estar em contacto direto com as aves que aí habitam, já que não tem grades nem redes.

 Alimentação de Pelicanos 

Neste espaço pode observar-se a alimentação dos pelicanos (aves aquáticas) e conhecer-se alguns factos sobre estas extraordinárias aves. 

 Reptilário 

O Reptilário do Zoo de Lisboa possui umas das melhores coleções de répteis do mundo e foi remodelado recentemente com uma ponte sobre o recinto dos aligátores americanos. É mantido a uma temperatura constante acima dos 20º C.

Créditos Fotogrficos - Jardim Zoológico de Lisboa 

Visitar o Jardim Zoológico de Lisboa é obrigatório para todos os que amam os animais!

Coordenadas GPS: 38º 44’42” N 9º 10’ 17” W

Redes Sociais

  • YouTube