Tradições e Festividades

As Festas Gualterianas acontecem desde 1906 a cada primeiro fim de semana de agosto. Estas festas são marcadas pelo Cortejo do Linho e pela Batalha das Flores, e terminam, como é tradição, com a Marcha Gualteriana.

As festas da cidade de Guimarães e Gualterianas conjugam-se numa grande manifestação de festa popular. Estas festas são realizadas anualmente no primeiro fim de semana de agosto.

​Para além das tradicionais manifestações religiosas, como as missas e procissões, fazem parte do programa a realização de uma tourada, num recinto móvel erguido todos os anos para acolher o acontecimento; corridas de cavalos; numerosas procissões e animação permanente todos os dias com o fim diário das festividades marcadas por fogos de artifício espetaculares. As Festas Gualterinas são uma das maiores festas populares do Minho. Por quatro dias sagrados e ímpios, elas se unem em perfeita harmonia.

 

A primeira referência às Festas Nicolinas é em 1664, ano em que foi construída em Guimarães a Capela de São Nicolau. Em 1691 aparecem os primeiros estatutos académicos, os Estatutos da Irmandade de S. Nicolau. 

 

As Nicolinas são Festas de Estudantes de Guimarães, em honra de São Nicolau de Mira.​

Estas Festas ocorrem todos os anos entre 29 de novembro, 7 de dezembro e são preenchidos por vários eventos, o Pinheiro e Nicolinas (o número mais frequentado em que os participantes, depois de um jantar pelos restaurantes da cidade, desfilam pelas ruas de Guimarães entoando os Toques Nicolinos ao som das bombas e caixas), as Novenas, os Posses, o Pregão Académico Vimaranense, Maçãs, Danças de São Nicolau), o Baile da Nostalgia e ainda a Roubalheira (a data muda de ano para ano e não é divulgada).  

As Festas Nicolinas são organizadas pela Comissão das Festas Nicolinas, composta por estudantes masculinos do Liceu de Guimarães.

  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook

© 2017 GRUPO GALA | All Right Reserved